Polícia investiga confusão antes de partida de futebol no Pará

Confronto entre vândalos deixou população assustada.
Policiais apreeenderam pedras, rojões e até arma de fogo.

A polícia civil do Pará investiga uma série de ocorrências de violência e vandalismo que foram registradas antes da partida entre Remo e Paysandu no último sábado (26). Em campo, o placar marcou 2 a 1 para o Remo, mas fora do gramado o resultado foi violência e falta de civilidade, já que arruaceiros vestidos de torcedores entraram em confronto em vários pontos de Belém.
Na avenida Almirante Barroso ônibus foram apedrejados, deixando motoristas e passageiros assustados. "Jogaram um rojão no ônibus lá atrás", relata um condutor. "A gente está saindo do trabalho, não podemos ficar nesta situação", disse uma senhora que apenas queria chegar em casa.
A situação só foi controlada com a chegada da polícia militar, que revistou centenas de jovens, que foram obrigados a ficar imobilizados na calçada. "Esses elementos vieram, estão fazendo desordem, a Polícia Militar está atuando para que possa dar segurança a pessoas que vão ao estádio", afirma o Sargento Silvano, da PM.
Em um dos ônibus vistoriados pelos policiais, todos os passageiros foram obrigados a descer do veículo. Dentro do coletivo, foram encontradas pedras que, segundo a polícia, seriam lançadas em motoristas a caminho do estádio.
Um dos atingidos pelas pedras foi um policial militar a paisana, que foi obrigado a disparar para o alto para dispersar a multidão. "A minha filha estava no carro", afirma.
Durante a operação, os policiais apreenderam pedras, rojões e até armas de fogo. "A torcida é muito grande, a gente tenta cobrir toda a situação, mas infelizmente um ou outro consegue escapar", explicou o major Carlos, da Polícia Militar.

 http://g1.globo.com/pa/