Compreendendo a dificuldade do outro

”Um menino entrou numa loja de animais e perguntou o preço dos filhotes: Entre 300 e 500 reais, respondeu o dono.
O menino puxou uns trocados do bolso e disse:
- Mas, eu só tenho 10 reais. Será que poderia ver os filhotes? 
O dono da loja chamou Lady, a mãe dos cachorrinhos, que veio correndo, seguida de cinco bolinhas de pelo. Um dos cachorrinhos vinha mais atrás, com dificuldade, mancando.
O menino apontou o cachorrinho que mancava e perguntou:
- O que é que há com ele?
O dono da loja explicou que ele tinha um problema no quadril e andaria daquele jeito para sempre.
O menino se animou e disse com enorme alegria no olhar:
- Esse é o cachorrinho que eu quero comprar!
O dono da loja estranhou e falou:
- Não, você não vai querer comprar esse. Mas se quiser ficar com ele, eu te dou de presente!
O menino emudeceu… Olhou para o dono da loja e falou:
- Eu não quero que você me dê, pois aquele cachorrinho vale tanto quanto qualquer um dos outros. E eu vou pagar tudo. Na verdade, eu ofereço 10 reais agora e 1 real por mês, até completar o preço. Surpreso, o dono da loja falou:
- Mas este cachorrinho nunca vai poder correr, pular e brincar com você!
Sério, o menino levantou lentamente a perna esquerda da calça, deixando à mostra a prótese que usava para andar…
- Veja, ele disse, eu também não corro muito bem e o cachorrinho vai precisar de alguém que entenda isso…”