CLIQUE NO VÍDEO PARA ASSISTIR

Loading...

Paysandu: começou julgamento do Caso COPA VERDE. Primeiro voto foi a favor do Brasília. Acompanhe.

Acontece, neste momento, na sede do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Centro do Rio de Janeiro, o julgamento de responsabilidade do Pleno da entidade que vai dar o desfecho no caso  em que o Brasília-DF conquistou o torneio no dia 21 de abril, mas o Paysandu acusou o adversário de ter utilizado jogadores de forma irregular em dois jogos da decisão.

Após ser dado vistas ao processo,  o julgamento reiniciou agora há pouco e o primeiro juiz, Caio Cesar, votou a favor do Brasília. Com esse voto, a decisão fica empatada em 2x2.
O voto de minerva será de Raposo Rodrigues, que começa em instantes.

POLICIAMENTO COMUNITÁRIO EM DEBATE

Clube do Remo tem que abrir a caixa preta

O Clube do Remo, tão amado por sua torcida, continua às voltas com sérios problemas, tanto administrativos quanto de desempenho em campo.

As duas chapas que estão em campanha, ao invés de se unirem em torno dos interesses que deveriam ser únicos, ficam se digladiando ferozmente, numa disputa que em nada engrandece o esporte. Aldebaro Klautau, um desportista respeitadíssimo que já deu muitas contribuições e  cuja história de vida fala por si, poderia ajudar muito na comissão eleitoral. Mas, pacifista por excelência, ele desistiu diante do clima beligerante que domina as duas chapas. Na eleição do último dia 8, a oposição, liderada por Pedro Minowa e Henrique Custódio, venceu a situação, de Zeca Pirão e Marco Antonio Pina. O pleito foi anulado e o mandato de Pirão estendido. Minowa, inconformado, acionou o Judiciário para derrubar as decisões. 

Imprescindível é que se apresente às claras quanto, afinal, é o montante da dívida do Remo, com todo o seu detalhamento. Quem, quando, onde, como e por que. Não dá para entender o porquê de essa informação ser guardada a sete chaves.
http://uruatapera.blogspot.com.br/2014/11/clube-do-remo-tem-que-abrir-caixa-preta.html

Medo silencia todo mundo contra a criminalidade

A polícia de Belém e região metropolitana tem encontrado enormes, para não dizer insuperáveis dificuldades para apurar crimes.

Se a tendência crescente vinha sendo a de moradores de áreas mais violentas falarem pouco, agora a coisa já se transformou em silêncio total, quase absoluto.
A mudez, ao contrário do que muitos pensam, não ocorre apenas quando os homicídios são decorrentes de acertos de contas de envolvidos com o tráfico.
A maioria das testemunhas - quando testemunhas há, é claro - tem silenciado em crimes sem qualquer relação com o comércio de drogas.
Numa terra como Belém, onde a violência se amplia e não poupa ninguém, escusar-se de colaborar com a polícia é a forma mais confortável e segura de não sofrer retaliações da bandidagem.

Fonte: 
http://ercioafonso.blogspot.com.br/2014/11/deputado-se-defende-de-ataques-e.html

Prefeito participa de debate sobre segurança na Cidade Velha


O prefeito Zenaldo Coutinho participou, na manhã desta terça-feira, 25, de reunião organizada pelo Observatório Social de Belém, para tratar do tema da seguran&cc
AGENCIABELEM.COM.BR