Policiais militares fazem curso de proteção comunitária

Qua, 10 de Julho de 2013 10:29

Cidades
alt
Trinta e cinco policiais militares que atuam em UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) iniciaram esta semana o 1º Curso de Cidadania e Assistência à População.

A proposta da capacitação é integrar policiais de áreas pacificadas às redes de proteção social governamentais e privadas. Ao todo, serão treinados 200 PMs.

- Ao introduzir as redes de proteção no dia a dia do policial, de forma que esse conheça os órgãos específicos para auxiliar a população, estamos atendendo ao anseio dos moradores e consolidando a formação de uma polícia gerada sob os princípios de proximidade - explicou o coordenador geral de Ensino e Instrução da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), tenente-coronel Gilbert Carvalho.

Fruto de parceria com uma ONG e financiado pelo programa Australian Aid, do governo australiano, o curso tem quatro semanas de duração e é dividido em duas etapas. Durante a primeira fase, os alunos assistirão a 20 disciplinas com enfoque em temas como Direitos Humanos e Juventude e Inclusão Social. Na última etapa, os policiais visitarão os órgãos públicos e privados que compõem a rede de proteção.

Lotada há um ano na UPP São Carlos, a soldado Yrisnah Bonometti, acredita que as disciplinas abrirão oportunidades para a sua atuação nas comunidades.

- No São Carlos, ainda temos uma juventude ociosa e ligada às drogas. Estou ansiosa pela disciplina que abordará essa temática - disse a soldado.

Fonte: Ascom/governo do estado
Foto. Priscila Prester