Sábio e amado Pai

   WALMARI PRATA CARVALHO

Meu pouco ilustrado falecido pai; queixumes eu tinha de tua presença diuturna a me corrigir usando das toscas maneiras a mostrar o certo e o errado sem os afagos, tua seriedade era intercalada com as palmadas e os castigos, aonde após tua intervenção corretiva, os mimos sempre bem vindos propiciados com carinho e afeto por minha grande mãe Palmira, que aproveitava o momento carente, para orientar-me com suas doces palavras, a me acalentarem.
Recordo também os pedidos feitos a minha professora Ana, nossa vizinha da Mundurucus, para que fosse dura em suas aulas e que,se preciso fosse,poderia utilizar da palmatória;e assim o fazia em suas sabatinas;ate hoje sei a tabuada de cor e salteado,e dela sinto saudade.
Naquele tempo, não compreendia a rigidez de teu comportamento e te reprovava na conduta. Quando partiste, já me encontrando casado e maduro, sem saber e perceber aflorou no meu ser o peso da perda, a saudade, e, o arrependimento tardio se fez presente em razão de nunca haver dito que te amava; pude compreender que também me amavas na tua mudez,e na educação rígida que me propiciaste, era para me transformar no que hoje sou. Foste inculto, mas carregavas a sapiência que, somente a vida ensina,fostes um grande pai.
Teus netos (meus filhos), são homens bem criados e sem maculas, terias orgulho deles; usei parte de tua rústica psicologia para educá-los e te agradeço.
Já digo a minha mãe Palmira e aos meus filhos que os amo, não se repetira o erro que cometi contigo.
Hoje, falecido pai Walmir, tudo mudou; não existe mais respeito de pai para filho e vice-versa; não se pode mais tocar nos filhos para corrigi-los; imagina que os professores são desrespeitados e ate agredidos por alunos; os filhos chegam a hora que entendem em casa; as meninas engravidam ate com 11 anos de idade; tem a tal da balada que vara pela madrugada regada a bebidas e tóxicos; no teu tempo quem andava armado era a Policia, hoje são os filhos cada vez mais jovens; ninguém pode mais sentar nas calçadas de suas casas; e a moda do ficar, onde a fila anda e casais se alternam a beijarem-se, imagina; os pais não conseguem levar seus filhos no caminho da fé, tornaram-se rebeldes e não obedecem a seus genitores; todos querem levar vantagem em tudo, e o mau exemplo aos jovens vem de todos os setores, ate dos poderes constituídos; novos tempos, novos dias, nova filosofia.
Os valores sociais mudaram em razão da adoção de uma psicologia hipócrita, não questionada em função da possível reprovação da sociedade dita moderna; se vivo fosses, ficarias muito triste, pois, aquilo que mais valorizaste em vida, esta em franca decadência e agonizando, que é a família.
Fizeste-me chorar quando pequeno, e assim me condicionaste a não te fazer chorar depois de grande, este foi o resultado final de tua rude, mas responsável psicologia de educação familiar.
Obrigado Walmir Carvalho, pela rígida educação; em razão dela, posso afiançar que formei uma família dentro dos preceitos legais e humanos, exigidos por uma sociedade cristã e sadia.
Talvez se a sociedade seguisse os ensinamentos e métodos de embasamento familiar ou assemelhados usados por ti, poderiam ter famílias mais estruturadas e uma sociedade melhor. Descansa em paz meu sábio, inculto e amado pai; minhas saudades, e, parabéns eternos pelo teu dia, e, através de ti presto homenagem nesta data especial a todos os ''verdadeiros'' pais, presentes ou ausentes.