Projeto Sinal Livre educa jovens de Fortaleza sobre mobilidade urbana

    olodum

    Fortaleza, cidade com mais de 2,5 milhões de habitantes e uma das principais regiões metropolitanas do Brasil, tem cada vez mais em pauta a temática da mobilidade urbana – um dos maiores desafios do mundo contemporâneo – e a constante busca por soluções para amenizar as dificuldades de locomoção nos centros urbanos. Ciente da frequência deste assunto na vida dos moradores de Fortaleza e de outras cidades do Brasil, a Liberty Seguros idealizou o projeto Sinal Livre, com o objetivo de difundir boas práticas e estimular o engajamento e a conscientização das pessoas para uma locomoção mais segura. A adoção da causa está em linha com a missão da empresa, que é ajudar as pessoas a viverem vidas mais seguras e tranquilas, e também endereça uma grande problemática atual que afeta a todos os brasileiros que moram nas grandes centros.
    Seguradora Oficial da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014™, a Liberty Seguros desenvolve, desde 2012, o projeto Sinal Livre, com o suporte da Lynx Consultoria. Atualmente o projeto está em sete cidades sede do Mundial – Salvador, Fortaleza, Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Curitiba. Receber um evento desse porte altera a rotina das cidades e dos bairros no entorno dos estádios e por isso a seguradora fez a opção de iniciar o projeto em cidades-sede da Copa. Com a realização dos jogos, o dia a dia dos moradores é afetado, com alteração de fluxo de vias, obras e maior deslocamento de pessoas a pé, de bicicleta, de moto e de carro.
    O público do projeto abrange estudantes da rede pública de ensino no Ensino Fundamental 2 e Ensino Médio interessados em aprender sobre o tema. Os jovens aprendem por meio da educomunicação – metodologia pedagógica que usa os meios de comunicação para gerar conteúdo, na maioria das vezes multimídia – orientados por educadores. O conteúdo abordado foi desenvolvido pela Liberty em parceira com pedagogos e envolve os três pilares do Sinal Livre: Mobilidade Verde, Fluidez e Segurança no Trânsito.
    “O projeto possibilita aos jovens uma reflexão sobre sua cidade e o direito de ir e vir. Além disso, coloca esses alunos como protagonistas sociais, uma vez que os tornam multiplicadores do tema na construção de mídias para promover a interação e entendimento sobre a mobilidade urbana”, afirma Karina Louzada, Superintendente de Assuntos Corporativos da Liberty Seguros. Até hoje já foram mais de 370 jovens capacitados, 70 projetos realizados e mais de 10 mil pessoas impactadas pelas ações dos projetos realizados pelos jovens.
    De acordo com Karina Louzada, o projeto estimula a sociedade a refletir sobre o assunto tão recorrente nas grandes metrópoles do país. “A atuação dos jovens no Sinal Livre valoriza principalmente pequenas ações que resultam em grandes atitudes responsáveis”, destaca a executiva. Em Fortaleza, participam do projeto as escolas de ensino fundamental e médio Deputado Paulino Rocha e Professora Maria Gonçalvez.
    O projeto Sinal Livre inclui outras iniciativas para sensibilizar a população das cidades sobre o tema. Na capital cearense, com objetivo de chamar a atenção sobre o respeito à faixa de pedestre, jovens do Centro Urbano de Cultura, Arte, Ciência e Esporte de Fortaleza (CUCA) e do projeto Sinal Livre realizarão neste sábado (21), entre 9h e 11h, uma animada intervenção de dança de rua no cruzamento das avenidas Desembargador Moreira com Antônio Sales, poucas horas antes do jogo Alemanha e Gana.
    “O trabalho de conscientização já realizado pelo GEDUC e as ações artísticas da Rede Cuca nos fizeram pensar essa parceria com o Sinal Livre para levar o projeto para as ruas de Fortaleza. Este ano, durante a Copa do Mundo, realizaremos ações conjuntas com ONGs locais em outras 5 cidades”, explica Karina.