Encontro Nacional de Coordenadores Estaduais Polícia Comunitária mostrará cronograma das ações e cursos para este ano em todo o Brasil

Fotos: Adailson Calheiros
Alagoas vai sediar na próxima quinta e sexta-feira (dias 12 e 13) o Encontro Nacional de Coordenadores Estaduais de Polícia Comunitária.
Promovido anualmente pelo Ministério da Justiça, o evento visa aprimorar e difundir a política de policiamento comunitário como uma das estratégias de combate à violência em áreas de exclusão social.

Durante o encontro, serão apresentadas as experiências dos estados de Alagoas, Bahia e Piauí, que apostam na implantação de Bases Comunitárias de Segurança para aproximar a Polícia Militar das comunidades e as famílias em situação de vulnerabilidade social.
“As Bases Comunitárias são instrumentos eficazes da segurança pública para o enfrentamento da violência nas áreas de periferia com alto índice de criminalidade”, explica o tenente-coronel Fernando Pacheco, gerente do Núcleo de Polícia Comunitária da Defesa Social.
Até agora, cinco áreas de Maceió foram contempladas com policiamento comunitário, com resultados satisfatórios na redução da violência. A primeira experiência foi adotada no Conjunto Selma Bandeira, que vem sendo alvo de projetos sociais desenvolvidos por órgãos públicos estaduais, como os de qualificação profissional e geração de emprego e renda.
Além do Selma Bandeira, as bases comunitárias funcionam no conjunto Osman Loureiro e nos bairros do Jacintinho e Vergel, por meio de convênio do governo do Estado com a Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública).
Cada base funciona em estrutura adequada com efetivo e viatura da PM. Diariamente são feitas visitas aos moradores e produzidos relatórios com os problemas de cada família residente naquela comunidade. Os relatórios são encaminhados aos órgãos públicos, que ficam com a incumbência de resolver os problemas apontados pelos moradores.
Para este ano, a Defesa Social pretende instalar mais onze bases comunitárias, sendo cinco em Maceió e seis no interior – três em Arapiraca, duas em Marechal Deodoro e uma em Palmeira dos Índios. Na capital, serão contemplados os conjuntos Carminha – onde funciona uma base provisória da PM –, Cidade Sorriso I, Virgem dos Pobres e Cleto Marques Luz e no bairro do Canaã.

Evento
Na abertura do encontro, que acontecerá no hotel Matsubara, o coordenador geral do Plano de Implantação de Programas Sociais de Prevenção da Violência da Senasp, coronel Erisson Lemos Pita fará uma apresentação das ações de policiamento comunitário e do cronograma de cursos para este ano.
No evento, além da apresentação das experiências de Alagoas, Bahia e Piauí, haverá reuniões setoriais e discussões para elaboração da Política Nacional de Polícia Comunitária.