Municípios que enviarem pacientes para Belém terão de pagar tratamento


Atendimento no PSM da 14 de Março foi criticado pelo MPF. (Foto: Tarso Sarraf/O Liberal) 
O hospital Mário Pinotti é um dos pronto-socorros
de Belém que recebe pacientes de todo o estado.
(Foto: Tarso Sarraf/O Liberal)

Prefeito eleito Zenaldo Coutinho exigirá "pactação imediata".
Hospitais públicos de Belém continuarão de portas abertas.

Municípios que enviarem pacientes do interior do estado para tratamento de saúde na rede pública da capital terão de repassar verbas para a prefeitura de Belém. A informação é do prefeito eleito Zenaldo Coutinho (PSDB), que continuará mantendo os hospitais da cidade funcionando em regime de portas abertas após tomar posse nesta terça-feira (1º), mas utilizando mecanismos de cobrança para que o custeio do tratamento seja feito pelo município de origem do paciente.
"Minha função é ajudar os habitantes de Belém", afirmou Zenaldo. "Não tem problema recebermos pacientes dos municípios, mas quem mandar terá de pagar por este paciente. O paciente custa dinheiro. Não vamos fechar as portas, mas como vamos ter um sistema de regulação transparente, integrado com o governo, eu poderei exigir a pactação imediata. Aqueles que chegarem serão atendidos, dentro da pactuação necessária", explica.