Mais de 950 policiais militares atuarão no RE x PA

O sistema de segurança pública do Estado, integrado aos órgãos de segurança do município de Belém, começa o trabalho preventivo visando o primeiro jogo da final do Campeonato Paraense 2013, entre Clube do Remo e Paysandu, marcado para domingo (24), a partir das 16h, no Estádio Olímpico do Pará.
Segundo o tenente coronel Simão Salim Júnior, subcomandante do policiamento da capital, a partir desta quinta até domingo, homens da Ronda Tática Metropolitana (Rotam) farão patrulhamento em cerca de 30 locais levantados pelo serviço de inteligência da Polícia Militar (PM).
O objetivo é evitar focos de violência, como os que foram registrados por ocasião da última partida entre os times, no dia 26 de janeiro, quando um torcedor do Paysandu foi assassinado por torcedores rivais. Segundo o tenente coronel, no clássico do próximo domingo, 953 policiais militares farão a segurança do evento, 153 a mais do que no último jogo. Além disso, também atuarão um helicóptero da PM e um do Corpo de Bombeiros, os serviços de inteligência da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) e da PM e a Polícia Civil.
As informações foram repassadas durante entrevista coletiva com representantes dos órgãos de segurança do Estado e do município envolvidos na operação. O encontro ocorreu na tarde desta quinta-feira (21), na sede do comando da PM. 'O objetivo maior de toda essa estrutura é que o nosso maior clássico do futebol volte à sua grandeza, a ser um espetáculo de beleza, de torcida, de amizade, de paz e de comunhão, e não registre mais os lamentáveis incidentes de violência que vimos da última vez', explicou Salim Júnior.

Restrições – O subcomandante do policiamento da capital também lembrou que cinco torcidas organizadas estão proibidas de frequentar o estádio e até mesmo de ostentar camisetas alusivas a elas mesmas. São elas: Bicolor, Facção Jovem Bicolor, Remista, Piratas Azulinos e Pavilhão 6. 'O simples deslocamento dessas torcidas para o estádio acarretará em repressão do órgão policial', avisou o PM. O aparato de segurança vai contar, ainda, com viaturas distribuídas em pontos estratégicos da cidade; tropas especializadas da Rotam; Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas (Rocam) e Recobrimento Tático nas vias de acesso ao estádio e Cavalaria, Canil e o Batalhão de Choque no anel viário, perto da praça esportiva do Mangueirão. 'Todas as vidas de acesso ao estádio, como Almirante Barroso, Centenário, Independência, João Paulo II, Arterial 18 e Júlio César vão contar com a presença de tropas especializadas', assegurou o coronel Roberto campos, comandante do policiamento da capital. Além disso, o jogo também será marcado pela estreia do Juizado Especial do Torcedor, um dispositivo previsto no Estatuto do Torcedor para partidas com público acima de 20 mil pessoas. Composto por membros do Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública e Instituto de Perícias Científicas, além das Polícias Civil e Militar, o órgão tem como objetivo dar uma resposta rápida à sociedade para os crimes cometidos no âmbito do jogo e que estejam previstos no Estatuto do Torcedor. 'Esses são crimes como lesões corporais e dano ao patrimônio. Outras ocorrências serão normalmente conduzidas à delegacia mais próxima', detalhou o tenente coronel PM Salim Júnior. O Corpo de Bombeiros estará presente no Mangueirão com 175 homens; dois carros de resgate; uma viatura de incêndio e quatro moto-socorristas preparados para qualquer eventualidade. Nenhum dos órgãos envolvidos terá o funcionamento normal afetado. Todas as equipes escaladas para trabalhar no clássico são extras ao contingente habitual.

Bebidas – Também estão envolvidos no trabalho o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), a Secretaria Municipal de Economia (Secon) e a Autarquia de Mobilidade Urbana de Belém (Amub), antiga Ctbel. A Secon vai atuar na fiscalização dos ambulantes que trabalham no interior do estádio, para evitar a comercialização indevida de bebidas alcoólicas. 'O ambulante que for apanhado vendendo bebida alcoólica vai ser apreendido e sofrerá procedimento junto ao juizado especial. Essa medida visa à prevenção da violência e o cumprimento do Estatuto do Torcedor', explicou o secretário municipal de Economia de Belém, Marco Aurélio Nascimento. No que se refere ao trânsito no entorno do Mangueirão, o coordenador de operações do Detran, Rodolfo Ferreira, ressaltou que o órgão fará o controle e orientação do tráfego nas vias de acesso ao estádio e no anel viário do complexo, com 35 agentes e viaturas. Junto com o Detran, a Amub vai colocar agentes de trânsito em todos os semáforos das vias que dão acesso ao Mangueirão, isto é, na Augusto Montenegro; na Almirante Barroso a partir da Júlio César até o Entroncamento e na Júlio César após a sede do Corpo de Bombeiros. Serão 40 agentes da Amub, dez fiscais de transporte, dez viaturas e um guincho. 'No elevado da Júlio César, vamos dar preferência para quem está vindo do centro e vai acessar a Júlio César, tornando a direita livre e evitando assim o congestionamento', observou o diretor de operações da Amub, Isaías Reis.
 Fonte: Agência Pará