Novo papa tem apenas um pulmão

O cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio, nomeado papa Francisco 1º
O cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio, nomeado papa Francisco 1º
O papa Francisco 1º, anunciado na noite desta quarta-feira (13), como o substituto de Bento 16 no posto de líder máximo da Igreja católica, tem vivido por mais de 50 anos com um pulmão. De acordo com a agência de notícias AP, o argentino de 76 teve um dos pulmões removidos na adolescência por causa de uma infecção.
"Obviamente, isto [a remoção do pulmão] foi um sucesso, já que ele está aí com 76 anos", disse o doutor William Schaffner, diretor de medicina preventiva do centro médico da Universidade Vanderbilt, em Nashville, no Tennessee, nos Estados Unidos.
Schaffner, que também é ex-presidente da Fundação de Doenças Infecciosas dos EUA, disse que há muitas razões que podem ter ocasionado a remoção de um pulmão há seis décadas. Tuberculose, coqueluche, tosse convulsa, pneumonia, ou até mesmo algum problema de nascimento ou congênito podem ter sido as causas, explicou ele, ressaltando que naquela época não haviam os antibióticos e os aparatos médicos que se dispõem hoje para tratamentos médicos.
Questionado se uma pessoa pode sobreviver com apenas um pulmão, Schaffner disse: "Facilmente. Pulmões são redundantes, então pessoas que tem um deles removidos podem ter vidas normais".

Conservador

Na Argentina, Bergoglio é conhecido pelo conservadorismo e pela batalha contra o kirchnerismo. O prelado também é reconhecido por ser um intenso defensor da ajuda aos pobres. O argentino costuma apoiar programas sociais e desafiar publicamente políticas de livre mercado.
Bergoglio é considerado um ortodoxo conservador em assuntos relacionados à sexualidade, se opondo firmemente contra o aborto, o casamento entre pessoas do mesmo sexo e o uso de métodos contraceptivos.

Em 2010, entrou em controvérsia pública com a presidente Cristina Kirchener ao afirmar que a adoção feita por casais gays provoca discriminação contra as crianças.
Em seu primeiro discurso, feito logo após o anúncio de seu nome, Francisco 1º agredeceu ao acolhimento da comunidade de Roma e, também lembrou do papa emérito Bento 16, seu antecessor Ele bateu outros cardeais considerados favoritos, como o italiano Angelo Scola e o brasileiro Odilo Scherer.

Papa nasceu em Buenos Aires

Primeiro papa latino-americano da história da Igreja Católica, Jorge Mario Bergoglio nasceu em Buenos Aires, capital da Argentina, em 17 de dezembro de 1936.
Foi ordenado sacerdote em 13 de setembro de 1969. O jesuíta foi nomeado bispo titular de Auca e auxiliar de Buenos Aires pelo papa João Paulo 2º em 20 de maio de 1992. No mesmo ano, ele foi confirmado como bispo titular da capital argentina em 27 de junho.