Oficiais da Polícia Militar recebem certificado em solenidade no Iesp

Sidney Oliveira/Ag. ParáOficiais da Polícia Militar receberam na manhã desta sexta-feira (26), durante solenidade no Instituto de Ensino de Segurança Pública (Iesp), certificado de conclusão no curso de aperfeiçoamento para oficiais 2012.
A formação enfatizou temas como defesa civil e cidadania, durante onze meses de trabalho acadêmico.
A turma recebeu o nome do ex-governador Almir Gabriel e teve como paraninfo o presidente da Assembleia Legislativa, Márcio Miranda, que agradeceu pela honraria e afirmou que o parlamento valoriza projetos destinados à segurança pública do Estado.
“É com muito prazer que recebo a homenagem e me torno paraninfo desta turma. Em nome de todos os deputados, afirmo que o parlamento tem sido parceiro da corporação, do governo e da sociedade, e reconhecemos a importância dos profissionais para a nossa população e o risco que correm durante o trabalho. O oficial é um negociador que em poucos segundos precisa saber como agir, atuando em uma profissão de risco que exige equilíbrio emocional constante”, valorizou.
Márcio Miranda informou ainda que na última quarta-feira (24) a Assembleia aprovou um recurso de R$ 16 milhões, oriundo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), ao Corpo de Bombeiros, destinado à compra de equipamentos. Outros investimentos voltados à segurança devem ser assegurados ao longo do ano.
A valorização do servidor público é uma das medidas estruturantes para reforçar a segurança em todo o Estado. O secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes Rocha, garantiu – entre outras ações – que até o fim de 2014 todos os municípios paraenses terão uma delegacia de polícia com delegado. A Secretaria de Segurança, disse ainda ele, “procura sempre a melhor maneira de servir a sociedade”. A preparação dos servidores é um desses investimentos.
O comandante geral da Polícia Militar, Daniel Borges Mendes, destacou a importância do conhecimento para transformação social. “Nossa corporação existe há 20 anos, e só existe porque trabalhamos o conhecimento como forma de transformação”, afirmou.
Com uma carga horária de 625 horas, o curso prepara oficias da PM para comandar e liderar tropas formadas por homens e mulheres da corporação. “Saímos do curso preparados para criar estratégias e gerenciar tropas militares. Temos o suporte necessário para ocuparmos cargos elevados e estratégicos a operações especiais”, afirmou o capitão  Luís Marcelo Bilóia da Silva.
Formado pelo Iesp, mas atuando na Polícia Militar do Amapá, o capitão Lielson Milgurges da Costa Júnior destacou a qualidade como instituto. “Além da qualificação que recebemos no Pará ser excelente, no Amapá ainda não temos um instituto para esta finalidade. Sempre que possível, mandamos para cá nossos homens, até porque existe, entre Belém e Macapá, uma realidade operacional semelhante. É uma oportunidade de trocarmos experiência e elevarmos nosso nível intelectual”, frisou.


Texto:
Cora Coralina - Secom