PM do Pará presta homenagem ao capitão morto em operação no trânsito


 
Após as homenagens, o corpo do capitão Edimar Lima foi levado, por um avião do governo do Pará, para ser sepultado no Maranhão.

Agência Pará de Notícias
O capitão PM Edimar Lima da Silva, que morreu na noite de sexta-feira (19) após ser atropelado durante uma operação policial nas avenidas Pedro Álvares Cabral com Visconde de Souza Franco, centro de Belém, foi homenageado na manhã deste sábado (20), pela corporação. Após pronunciamentos do comandante geral da Polícia Militar do Pará, coronel Daniel Mendes, e do coronel Eloy Waith, capelão da PM, houve o toque de silêncio e a saudação dos militares. O corpo do capitão foi levado em avião do governo do Estado para o sepultamento no Estado do Maranhão, onde residem seus familiares.
Subcomandante da 1ª Companhia do 2º Batalhão PM, o capitão Edimar Lima da Silva tinha 45 anos, dos quais 26 dedicados à PM do Pará, onde começou como praça, e chegou a oficial por mérito. Para os presentes à cerimônia de despedida, a perda do militar foi um duro golpe para a corporação.
Nascido no Maranhão, o capitão Edimar era casado e morava no Pará há quase três décadas. Com licenciatura plena em Letras, se destacou entre seus colegas pela cordialidade e profissionalismo. O capitão foi morto por um motorista que se recusou a parar na barreira policial, e em cujo veículo foi encontrada bebida alcoólica. O acusado já está preso.

Texto:
Leno Carmo - Polícia Militar