Alunos do curso de Promotor de Polícia Comunitária conhecem UPSs

JOÃO PESSOA-PB


Visita foi acompanhada pelo Comandante do 1º Batalhão, tenente coronel Almeida, e a presidente do Conselho Comunitário de Segurança, Abimadabi Vieira (Fotos: Werneck Moreno)
Uma turma de 40 alunos do Curso de Promotor de Polícia Comunitária, oferecido pela Secretária de Segurança e a Polícia Militar da Paraíba para agentes da segurança e membros da sociedade civil, visitaram na manhã desta quinta-feira (23) duas Unidades de Polícia Solidária de João Pessoa. A visita fez parte das aulas práticas da disciplina ‘Mobilização social e estruturação de Conselhos Comunitários de Segurança’, que integra a grade curricular do curso - composto pelo total de 41 horas-aula.

“Para mim é uma honra participar dessa qualificação e, como membro da comunidade, me sinto feliz por poder multiplicar esse conhecimento e saber como participar mais ativamente nessa construção da segurança pública”, disse Eliezete Júlia, aluna do curso e integrante da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano.

“Após esse curso (que termina amanhã), eu vou levar para sociedade a ideia que o PMs tem coração, que são humanos como nós e que eles vão trabalhar dentro da comunidade para ser pacificadores e por isso não há porquê temê-los”, destacou Josenilda, que também integra a turma como participante da sociedade civil. Segundo ela, sua visão de uma polícia “que é um trator que chega devorando” mudou completamente, após conhecer mais essa nova filosofia que tem sido empregada pela polícia paraibana.

Além delas, também participam do Curso de Pomotor de Polícia Comunitária agentes da Guarda Municipal de João Pessoa, policiais mais antigos do 1º e 5º Batalhões (localizados na capital) e alunos do Curso de Formação de Soldados (CFSd) – que terminam a formação e passam a atuar nas ruas já em julho. Para estes últimos, ser formado já conhecendo a doutrina de uma polícia de pacificação e proximidade ajuda no desempenho operacional.

"Eu acredito que é um curso relevante para a formação do policial, porque uma polícia que faz só aquele trabalho rotineiro de patrulhamento e abordagem não é completa. A ‘Polícia Comunitária’ traz aproximação, até ao ponto de o policial conhecer mais as necessidades daquela comunidade a qual ele presta serviço, ajudar seus moradores de várias formas e assim ganhar a confiança deles”, opinou a aluna do CFSd, Raísa Silva, que juntamente com a turma conheceu ‘in loccu’ as instalações e o trabalho das UPSs Róger e Mandacaru – situadas nos bairros de mesmo nome.

Durante a atividade prática, os alunos foram instruídos pelo comandante do 1º Batalhão (1º BPM), tenente coronel Almeida, a instrutora da disciplina mencionada e presidente do Conselho Comunitário de Segurança de Mangabeira, Abimadabi Vieira, entre outras autoridades militares.

O Curso

Todos os policiais que atuam nas Unidades de Polícia Solidária (que somam 11 unidades em todo o Estado) participam do Curso de Promotor de Polícia Comunitária, oferecido também para policiais civis, bombeiros, guardas municipais, integrantes do Conselho Tutelar e líderes comunitários. Entre as disciplinas ministradas no curso estão: Relações Interpessoais; Direitos Humanos; Mediação e Demais Meios de Resolução Pacífica de Conflito e Polícia Comunitária e Sociedade. A duração é de em média uma semana, totalizando até 41 horas aula.

Nesta semana, mais de 200 alunos iniciaram a qualificação, distribuídos nas cidades de João Pessoa, Campina Grande, Patos, Guarabira e Cajazeiras. 

UPS Róger foi uma das visitadas
Militares acompanharam atentamente as instruções
Raísa Silva, também aluna do CFSd, elogiou o Curso de Polícia Comunitária

Fonte: Assessoria de Imprensa