A importância do Proerd para a sociedade

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e a Violência - Proerd está presente em 58 países. No Brasil o programa foi implantado em 1992, pela Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro. Em Goiás, o programa foi recepcionado pelo Gabinete Militar em 1998.
Em todo território nacional cabe à Polícia Militar a realização do curso do Proerd. O programa é pedagogicamente estruturado em lições, ministradas obrigatoriamente por um policial militar fardado. O programa é destinado a crianças e adolescentes do 5º e 7º Anos, contendo 11 lições, com aulas uma vez por semana. Já existe o Proerd para pais e responsáveis, com a finalidade de alertar quanto à mudança de comportamento, em caso de uso de drogas.
Só é possível a realização do Proerd em parceria com autoridades políticas, religiosas, educacionais e de segurança. Os pais precisam entender que o problema das drogas não é somente dos vizinhos e/de outros, todos nós estamos sujeitos a lidar com este problema. Com esta ação comunitária, ao ministrar e coordenar o Proerd, a Polícia Militar está tentando evitar o mal de amanhã, ou seja, prepara as crianças proerdianas a não entrar no mundo das drogas, resistir ao assédio do traficante. A doutrina ensina a evitar a curiosidade dos jovens em conhecer o mundo das drogas e da violência.
Em meados de junho acontece as formaturas das turmas do Proerd do primeiro semestre.
O que me chamou a atenção recentemente foi a receptividade das autoridades políticas e judiciais nos eventos. Estamos buscando ampliar a implantação do Proerd em nossa área de atuação, o 7º CRPM - Comando de Polícia Militar. Ja participamos de várias formaturas do Proerd. Registramos algumas formaturas, com destaque para a formatura em Sanclerlândia  (6/jun/14), onde marcou presença no evento o juiz de Direito, a delegada, o prefeito, vereadores e várias outras autoridades, e também com a presença maciça de pais e alunos. A igreja ficou lotada. Ao conhecer o programa, o magistrado fez um discurso bastante emotivo e se comprometeu a estar sempre participando das próximas formaturas. Ainda na área da 17ª CIPM, outra formatura bastante organizada e prestigiada foi a de Adelândia.
A nossa preocupação e decepção foi em São Luis dos Montes Belos, onde no dia 9 de junho aconteceu a formatura de quase 300 alunos, juntamente com seus pais, mas o que se viu foi uma lacuna enorme de alunos, professores e pais. As autoridades não compareceram no evento também. Esta ausência serviu de alerta para todos nós. Enquanto o comando da Polícia Militar se dedica integralmente para orientar os jovens, os pais destes preferem assistir a uma novela ou outro atrativo na televisão do que participar de uma formatura que irá definir o futuro da criança. Precisamos entender que os traficantes aproveitam das omissões dos pais e autoridades para assediar os jovens e iniciá-los no caminho das drogas.
Gratificante foi a formatura de Firminópolis, onde no dia 10 de junho aconteceu formatura de 103 alunos proerdianos. O evento foi realizado com muito brilho e otimismo. Várias autoridades presentes, bem como a secretária da Educação, vice-prefeito, presidente do Conselho Tutelar, entre outros. Vale ressaltar, ao contrário de outros municípios, a prefeitura municipal na pessoa da secretária da Educação foi totalmente parceira no curso. Doou as camisetas (com as cores da Copa) para a formatura; os brindes que foram sorteados para os alunos destaques em redação, sendo três tablets e uma bola. A secretária da Educação em seu discurso ressaltou que a parceria e apoio dos pais, professores e Polícia Militar ajuda a prevenir o futuro das crianças de amanhã. O prefeito não mediu esforços em implantar o Proerd em toda rede municipal de Firminópolis.
As famílias omissas com os filhos os coloca em situação de risco e à mercê de traficantes. Os jovens que participaram do Proerd sempre externam testemunhos de gratidão e reconhecimento ao bom trabalho comunitário da Polícia Militar. Os militares instrutores do programa são idolatrados pelos alunos, ante ao conhecimento e à amizade adquirida.
Registramos aqui os nossos agradecimentos a todos que de forma direta e indireta apoiam o Proerd - Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência na área do 7º CRPM, em especial aos nossos militares instrutores.
(Aparecido Correia de Almeida, cel. PM, comandante do 7º CRPM)