Segup contesta pesquisa do IBGE sobre a realidade atual da segurança


Os dados sobre segurança divulgados nesta semana, colocando o Pará como o Estado com a maior sensação de insegurança no país, não refletem a realidade atual, pois foram coletados em 2009 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), esclareceram na manhã desta quinta-feira (29) o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes, e Adelina Braglia, presidente do Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e  Ambiental do Pará (Idesp), em entrevista coletiva, na sede da Segup.
No estudo intitulado “Síntese de Indicadores Sociais 2012”, o IBGE usou dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), para avaliar a sensação de segurança nas cidades brasileiras. Adelina Braglia explicou que o estudo foi feito exclusivamente em 2009, e que o Instituto não voltou a realizar novos estudos sobre essa temática, o que impossibilita ter um quadro atual sobre o tema no Estado.
“O IBGE não realizou outro estudo com base nos dados de 2011 ou 2012. Seria necessária uma pesquisa recente, com a utilização da mesma metodologia, para termos o resultado do cenário atual no Pará. O Idesp tem realizado pesquisas constantes para coletar informações e compor medidas específicas para o nosso Estado, que tem uma realidade distinta e precisa ser melhor observado. Todas as nossas pesquisas estão disponíveis em nosso site”, ressaltou a presidente do Idesp.