Zenaldo anuncia programa de contenção de gastos

O prefeito eleito de Belém Zenaldo Coutinho (PSDB) anunciou ontem que tão logo assuma o mandato em 1º de janeiro, dará início a um rigoroso programa de contenção de gastos. A meta é reduzir o custeio da máquina (despesas com água, luz, telefone e combustível) em 20%.

O corte vai atingir também cargos em comissão - os chamados DAS - que devem ter redução de 30%. Zenaldo comunicou também que fará uma revisão de contratos com fornecedores e prestadores de serviço ao município de Belém. “Dependendo do tipo de contrato, vamos buscar uma redução que deve variar de 5% a 25%”, disse o prefeito eleito, afirmando que a situação das contas públicas continua sendo uma preocupação.

“Temos tido notícias que nos preocupam, mas já estou na fase de aguardar o dia 1º para confirmar o que existe e o que não existe para poder, inclusive, ao final de janeiro, publicar um relatório sobre a situação do município”, disse. Zenaldo falou com a imprensa no Hangar-Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, minutos antes da cerimônia de diplomação dos eleitos em Belém no pleito deste ano.

O evento, organizado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), foi comandado pela presidente da Junta Apuradora da capital, juíza Maria das Graças Alfaia Fonseca e reuniu cerca de 600 pessoas, a maioria, parentes dos eleitos.

O clima era de festa. Zenaldo estava acompanhado da mulher, Rosário, e das filhas, Camila e Beatriz. Único diplomado a discursar, o prefeito eleito fez um apelo para que Executivo e Legislativo se unam em defesa de políticas públicas que melhorem a cidade. “Que as nossas diferenças não sejam usadas para contrariar o desejo dos habitantes que querem uma cidade melhor”.

Zenaldo lembrou que em 2016, a capital paraense completará 400 anos e conclamou os vereadores a trabalharem para que, nos próximos três anos, sejam executadas ações para que haja, nessa dada, reais motivos para comemoração.

Apesar de anunciar que a ordem é apertar o cinto, Zenaldo reafirmou que no início do mandato fará um trabalho de limpeza pública. A meta é intensificar a coleta regular e limpeza dos canais, preparando a cidade para o período mais chuvoso, que ocorre justamente no primeiro trimestre do ano.

Para isso, o prefeito eleito deve chamar as empresas que prestam serviços na área do saneamento para elaborar o plano emergencial. Na saúde, outra área prioritária, a meta é dobrar o número de médicos no Saúde da Família, ainda em janeiro, e aumentar a oferta de medicamentos.

AÇÃO

Outra ação dos primeiros dias será a implantação do Pró-Paz municipal. O orçamento inicial é de R$ 1,5 milhão e a primeira unidade será implantada no bairro do Jurunas. “Mas esse valor vai ser ampliado”, garantiu Zenaldo, afirmando que nas comemorações do aniversário de Belém devem ser anunciadas as primeiras parcerias entre Estado e município. Até agora, o prefeito eleito já anunciou apenas cinco nomes da futura equipe de governo. Ontem, ele informou que os anúncios estão suspensos. Outros nomes só serão oficialmente conhecidos no dia da posse.

No discurso de encerramento da cerimônia, a juíza Maria das Graças pediu que os eleitos usem o mandato em benefício dos eleitores. A cerimônia contou com a presença, dentre outros, do presidente do TRE, Ricardo Nunes. O governador Simão Jatene foi representado pelo secretário Especial, de Desenvolvimento Econômico e Incentivo à produção Sidney Rosa.

ALGUMAS MEDIDAS DE CONTENÇÃO

-Reduzir o custeio da máquina (despesas com água, luz, telefone, combustível) em 20%.

- O corte vai atingir também cargos em comissão - os chamados DAS -, que devem ter redução de 30%.

LIMPEZA E SAÚDE


-Zenaldo reafirmou que no início do mandato fará um trabalho de limpeza pública. A meta é intensificar a coleta regular e limpeza dos canais.

- Na saúde, a meta é dobrar o número de médicos no Saúde da Família, ainda em janeiro.



Prefeito eleito fala de ações para a orla

O prefeito eleito de Belém, Zenaldo Coutinho informou, no programa Argumento, da RBATV, ontem à noite, que está planejando transferir as manifestações carnavalescas para a orla da avenida Bernardo Sayão, cuja obra foi inaugurada recentemente.

Ele disse que já começou a conversar com as entidades que realizam o carnaval na Cidade Velha e que a orla tem um apelo amazônico, por isso poderá ser aproveitada melhor para as manifestações culturais como o carnaval. Também será construído na orla da Bernardo Sayão um teatro municipal, cujo projeto ele anunciou que já solicitou ao arquiteto Paulo Chaves, atual secretário estadual de Cultura.

Ao jornalista Mauro Bonna, apresentador do programa, Zenaldo Coutinho rebateu informações de que não chamou os partidos políticos para tratar da administração municipal. “Há um equívoco, já chamei vários partidos e estou conversando. Ouço todo mundo que me sugere ações e vou fazer o possível para contemplar a todos que queiram contribuir no projeto coletivo para a cidade”, assegurou.

A intenção do prefeito quando assumir dia 1º de janeiro será ampliar a base governista na Câmara Municipal de Belém (CMB). Também informou que pretende aumentar o apoio ao vereador Paulo Queiroz (PSDB) na eleição para presidente do Legislativo municipal. “Não queremos apenas a vitória, mas uma relação harmoniosa entre Executivo e Legislativo municipal”.
(Diário do Pará)