Órgãos de segurança do Estado vão manter operações no Re x Pa

Cerca de 40 mil pessoas devem lotar o Mangueirão para assistir o clássico.
O segundo RE x PA da final do primeiro turno do Campeonato Paraense, no próximo domingo (3), a partir das 16h, no Estádio Olímpico do Pará, terá novamente um esquema especial da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) para garantir a tranquilidade dos torcedores no dia do maior clássico do futebol paraense.

A Polícia Militar manterá o efetivo utilizado no jogo passado. Mais de 1400 policiais militares foram destacados para trabalhar durante todo o dia da partida. O Corpo de Bombeiros Militar do Pará (CBM) também repetirá o planejamento do domingo passado e o Departamento Estadual de Trânsito vai trabalhar com poucas mudanças.
A expectativa da Polícia Militar é que tudo transcorra com tranquilidade, conforme aconteceu no primeiro jogo, quando Remo e Paysandu empataram em um a um na primeira partida da final do primeiro turno. Segundo o tenente coronel Salim, sub-comandante do Comando de Policiamento da Capital, a avaliação da ação do dia 24 é positiva e pouco muda para o próximo clássico.
“Em decorrência do que aconteceu no primeiro Re x PA do ano, disputado em janeiro, e da intervenção do Ministério Público Estadual, a PM desenvolveu uma nova ação planejada para acompanhar o RE x PA do último dia 24. Além do efetivo e recursos aumentados para garantir a segurança de todos os cidadãos, a corporação desenvolveu ações táticas que serão mantidas nesta próxima partida. Daremos mais atenção a algumas áreas que identificamos como problemáticas no último jogo e o serviço tático da PM continua monitorando alguns torcedores das organizadas”, destacou o coronel.
Além dos militares envolvidos na operação da PM, 50 viaturas darão apoio ao trabalho dos outros órgãos envolvidos na segurança dos torcedores e cidadãos paraenses. O foco no próximo domingo será a ordenação do consumo de bebidas alcoólicas e som alto no entorno do estádio. “A PM ficará atenta ao comércio de bebidas alcoólicas. No entorno do Mangueirão, só podem ser comercializadas latinhas, a venda acontece até uma hora após o término da partida. O som muito alto também não será permitido no dia da partida”, diz coronel Salim.

A PM sugere ainda que o torcedor chegue com pelo menos 1 hora de antecedência para evitar aborrecimentos.
Não é permitido o uso de artefatos explosivos e camisas que identifiquem torcidas organizadas tanto nas imediações quanto no interior do estádio.
O Corpo de Bombeiros Militar do Pará (CBM) mantém o efetivo de 175 homens do último certame. Os militares ficarão atentos para possíveis acidentes na área interna e externa do estádio. Duas viaturas de resgate, quatro motocicletas e uma viatura de incêndio trabalham em prol da segurança de todos os presentes. Evitar o excesso no consumo de bebidas alcoólicas e evitar ficar próximo dos guarda corpos da arquibancada são algumas das medidas de segurança sugeridas pelo CBM, que irá reforçar a segurança nas saídas de emergência do Mangueirão.
“Vamos dar apoio e mais atenção para as equipes da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), responsáveis pelas saídas de emergência do estádio. Também solicitamos o apoio da Seel para informar no sistema de som interno do Mangueirão sobre os riscos de ficar próximo ao parapeito das arquibancadas”, explica o major Walber, chefe da terceira sessão do Comando Operacional do CBM.

O trabalho do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) começa às 13h.
As vias de acesso ao estádio e entorno serão fiscalizadas por um efetivo aumentado em comparação ao empregado na última partida. Neste domingo, 35 agentes e 10 viaturas farão controle do tráfego, com atenção maior ao fluxo de veículos dentro dos portões que dão acesso ao estádio.
“Na última partida identificamos que alguns motoristas, após entrar na área de estacionamento, costumam parar em locais indevidos, causando muita lentidão no fluxo. O efetivo extra que iremos utilizar neste domingo ficará responsável em evitar que situações como essa aconteçam, principalmente ao final da partida”, enfatizou Miguel Marinho, diretor de operações do Detran, que ainda realiza ações educativas dentro das dependências do estádio. Serão distribuídos nas duas rampas de acesso à arquibancada, folders sobre os riscos de consumo de bebidas alcoólicas, aliado à direção de veículos e sobre a importância do uso do cinto de segurança.
Os portões do Estádio Olímpico do Pará serão abertos a partir das 13h e serão fechados para a entrada de torcedores às 16h30. Idosos, estudantes, portadores de necessidades especiais e crianças e adolescentes acompanhados dos responsáveis poderão utilizar os portões A3 e B3, exclusivos para este público.