Insegurança: Estado continua fazendo mais do mesmo

O anúncio de quase R$ 70 milhões para a segurança pública não foi feito pelo governador e nem pelo secretário que responde pelo setor.

A informação chegou às redações através de uma burocrática nota da assessoria de imprensa do Governo.
 
Em resumo, os recursos serão destinados para a compra de mais equipamentos (carros e motos), um futuro concurso para contratar policiais civis, compra e instalação de câmeras para monitorar ruas, estruturação das unidades da PM e Bombeiros 
no Pecém e compra de equipamentos para a Polícia Forense.
 
Ou seja: mais do mesmo. É apenas o reforço financeiro para um projeto que já se mostrou fracassado. Não foi à toa o anúncio burocrático. Sabemos bem que são medidas longe de proporcionar o alcance que ansiosamente esperamos. Fica patente que o Governo não tem mais o que oferecer nessa área.

Os investimentos só teriam o efeito desejado se estivessem no âmbito de um novo projeto de segurança pública. Um projeto que reproduzisse aqui experiências que obtiveram sucesso no combate à violência. O resto é amadorismo.

Nessa área, não há o que inventar, mas sim o que copiar considerando, é claro, as realidades locais. Invencionices, políticas baseadas no instinto e improvisações em um setor tão delicado custam os olhos da cara do contribuinte e costumam dar errado, como já vimos.
   
Saiba Mais

Jornal O POVO - Fortaleza-CE