UFOPA estuda polícia comunitária na Amazônia em áreas fronteiriças

 
Os estudantes estão visitando Oriximiná para catalogação de dados no combate à ociosidade e vulnerabilidade social de jovens.  
 Vejam que legal! Um estudo científico em segurança pública nos municípios fronteiriços no interior da Amazônia no Pará, a começar por Oriximiná, com um raio X das ocorrências para melhor eficiência das ações preventivas de crime, direcionadas pela filosofia de polícia comunitária, está sendo desenvolvido pelo Instituto de Ciências da Sociedade da UFOPA, em Santarém, que engloba os cursos de graduação de Ciências Econômicas, Direito, Antropologia, Arqueologia e Gestão Pública, através do Projeto "Rede Brasil - Amazônia de Gestão Estratégica em Defesa, Segurança e Desenvolvimento" . 
O comandante da 12ª CIPM, capitão PM Marcelo Ribeiro, e sua equipe vão explanar acerca das inúmeras ferramentas de aproximação e interação com a comunidade que utilizam com sucesso no cotidiano de Oriximiná.

O idealizador do projeto e diretor do Instituto, professor Jarsen Guimarães, pretende saber como as políticas públicas podem ser utilizadas como ferramenta de prevenção de crime pelo georreferenciamento das ocorrências policiais, de modo a auxiliar a inclusão social para o enfrentamento da violência e melhoria da qualidade de vida da comunidade local. 
Tomara que tal iniciativa prospere e se reproduza.
É preciso que a Academia se integre à sociedade e contribua com o poder público para os avanços sociais.
(BLOG DA FRANSSINETE FLORENZANO)