PM forma mais de 1.880 soldados e anuncia novo concurso para a polícia


O Estado do Pará conta, a partir desta sexta-feira (16), com mais 1.884 policiais militares, que irão reforçar a segurança pública nos 144 municípios. A cerimônia de formatura dos novos soldados foi realizada no Portal da Amazônia, em Belém, com a presença do governador Simão Jatene. Do total de formandos, 811 ficarão no Polo Belém e os demais serão distribuídos para os polos dos municípios de Santarém, Altamira, Marabá, Conceição do Araguaia, Capanema, Castanhal, Itaituba, Paragominas, Tucuruí, Abaetetuba, Parauapebas, Santa Izabel do Pará, Soure e Barcarena.
Os policiais fizeram o curso em seis meses, com 30 disciplinas em 1.200 horas de carga horária, incluindo teoria e prática, além de estágio. A turma, denominada “Almir Gabriel”, em homenagem ao ex-governador do Pará (1995 a 2002), foi a primeira a receber no dia da formatura o kit policial, contendo uma pistola e um colete de proteção balística. Simão Jatene entregou o kit ao soldado Felipe Luiz da Silva Benjamim, e a medalha General Ferreira Coelho, em reconhecimento à dedicação aos estudos, à aluna Priscila Carvalho Costa, que ficou em primeiro lugar no curso de formação de cabos e soldados.
De acordo com o governador, a formação de quase 2 mil policiais foi possível graças ao processo de reformulação, que culminou com a criação da Lei Orgânica da Polícia Militar do Pará. “Não tínhamos sequer como agregar novos policiais, porque não havia vagas para isso. Primeiro tivemos que criar vagas, fazer concurso e treinar policiais para que estivessem agora nas ruas”, explicou Jatene. Ele ressaltou que, com a expansão do número de vagas, será realizado outro concurso para mais 2 mil policiais, cujo edital deverá ser publicado ainda neste semestre.
Sociedade de paz – O governador, em seu pronunciamento, frisou que considera a violência uma doença que não se cura com um remédio único, e justamente por ter causas diversas precisa de vários remédios. “Novos policiais nas ruas é um dos remédios, mas o melhor sempre é que a própria sociedade perceba a necessidade de construirmos uma sociedade de paz, onde direitos e deveres façam parte do cotidiano das pessoas”, ressaltou.
Na avaliação de Jatene, o braço armado e a repressão devem ser o último movimento do Estado para fazer valer a ordem. “Todos os movimentos devem ser no sentido de evitar a força e conseguir, pelo convencimento, evitar o conflito”, afirmou.
O governador saudou os homens e mulheres que agora fazem parte da corporação. “Vi o orgulho com que todos marcharam, cantaram o Hino do Pará, fizeram o juramento, e a emoção das famílias, mostrando que hoje começa um novo tempo para todos eles”, declarou.
A nova soldado Sâmela Gonçalves, 22 anos, disse que se tornar policial militar é uma realização profissional. “Sempre quis servir e ajudar a sociedade. E acredito que sendo policial vou conseguir contribuir de forma positiva para que isso aconteça”, afirmou.
Elder Vinhas, 25 anos, destacou os meses de dedicação exigidos dos alunos. “Foi difícil. Muitos momentos sem curtir a família e os amigos. Mas vale a pena, porque agora tenho uma profissão que vou saber honrar”, ressaltou.
Também participaram da solenidade o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes Rocha; o comandante geral da Polícia Militar, coronel Daniel  Mendes; o chefe da Casa Militar, coronel Fernando Noura, e outras autoridades civis e militares.

Janise Abud
Secretaria de Estado de Comunicação