Para Scheilla Cassol, “aprovar Pec 300 é uma questão de Justiça”

1892014-165824-csheila.jpgEm tramitação no Congresso Nacional desde 2008, a Proposta de Emenda Constitucional de número 300 (PEC 300), trata de equiparar o salário dos policiais militares de todo o país com o salário dos policiais do Distrito Federal. 
Os estados que porventura não consigam pagar esse reajuste, seriam auxiliados pela União. Segundo a candidata a deputada federal Scheilla Cassol, a aprovação dessa PEC “é uma questão de justiça” com os policiais militares.
 Ela explica que a campanha eleitoral da então candidata Dilma Roussef havia se comprometido com a aprovação da PEC. Até o candidato a vice, Michel Temer cehgou a receber lideranças policiais comprometendo-se a ajudar na aprovação, o que não aconteceu. “Dilma já está terminando o segundo mandato e até agora a PEC continua emperrada. Quando estiver em Brasília essa será uma de nossas principais bandeiras de luta”, afirmou a candidata.

Scheilla Cassol tem intensa atuação na região de Pimenta Bueno, e como vereadora ela conhece de perto as dificuldades da população. Segundo a candidata, é dificil ver pais de família, que arriscam a vida diariamente combatendo a criminalidade recebendo salários tão baixos, “no edital para concurso da PM o salário inicial é de pouco mais de R$ 3 mil, mas com descontos e inflação, sobra pouco mais de R$ 2 mil, como é possível uma pessoa sustentar família e ainda ter uma vida minimamente digna com um salário desses?”, questionou Scheilla. Para a deputada, essa distorção precisa ser corrigida. Para se ter uma idéia, agora em 2015 um soldado do Distrito Federal (SD1) passa a receber R$ 5.930,15 de salário, evidente que tem descontos, mas mesmo assim é uma remuneração bem melhor que a dos policiais rondonienses. Vamos lutar pela aprovação da PEC 300 e dessa forma garantir uma condição de vida melhor aos policiais militares de Rondônia”, destacou Scheilla.