MARITUBA RECEBE PRIMEIRO GINÁSIO POLIESPORTIVO

Ginásio é a primeira fase de um grande complexo esportivo (Foto: Sidney Oliveira/Agência Pará)Ginásio é a primeira fase de um grande complexo esportivo (Foto: Sidney Oliveira/Agência Pará)



Marituba, na região metropolitana de Belém, ganhou seu primeiro Ginásio Poliesportivo. O espaço tem capacidade para 1.500 pessoas e permite a prática de vários esportes, como futsal, vôlei e basquete, entre outros. O ginásio é a primeira fase de um grande complexo esportivo que contará com três quadras esportivas cobertas, uma área para cooper, arquibancadas, praça de alimentação, auditório e uma concha acústica. Serão cinco entradas e saídas pela Rodovia BR-316, pela Rua do Fio e pela Rua da Colônia, todas monitoradas com câmeras de vigilância e guardas municipais.
- O novo Ginásio Poliesportivo de Marituba nos permitirá resgatar jovens da ociosidade, dando-lhes opção de lazer e a prática esportiva e senso de trabalho em equipe. Temos o projeto de apoio às crianças de comunidades carentes. Colocamos como prioridades o ensino de artes marciais, como caratê, jiu-jítsu e muay thai, e conseguimos resgatar estas crianças. Também damos apoio aos atletas que já são profissionais, inclusive participando de MMA - disse o secretário de Cultura, Esporte e Lazer de Marituba, Sérgio Duarte, em entrevista à Agência Pará.
Ginásio recebe o grupo de caratê da Casa da Cultura  (Foto: Sidney Oliveira/Agência Pará)Ginásio recebe o grupo de caratê da Casa da Cultura (Foto: Sidney Oliveira/Agência Pará)

Durante a inauguração da quadra, o grupo de caratê da Casa da Cultura já se preparava para uma apresentação ao público. 
- Temos o objetivo de tirar as crianças do mundo das drogas, do crime e até mesmo da prostituição. Aqui com o caratê eles têm a oportunidade de trabalhar com um esporte que é rico em cultura, além de treinar o corpo e a mente. Hoje somos cerca de 400 alunos só em Marituba e vemos que o índice de jovens envolvidos com ilícitos tem caído bastante. Salvamos vidas e também criamos nossos próprios campeões municipais e até mundiais - contou o professor de caratê Antônio Leite da Silva Júnior.
Um dos jovens que teve a vida mudada com o caratê foi Jonilson Raiol, 19, que há quatro anos participa do projeto. 
- Quando eu vivia na rua, fazia muita coisa que não prestava, mas sempre gostei de artes marciais e soube do projeto. Decidi entrar e fui me afastando da rua e ganhando a confiança do mestre. Hoje consegui me endireitar na vida e assim vou seguindo a cada dia. Já consegui a minha graduação na faixa roxa e agora eu quero ser também professor. Agora só quero crescer e mostrar para as pessoas que consegui vencer na vida.

http://globoesporte.globo.com/pa/noticia/2014/12/municipio-de-marituba-pa-recebe-primeiro-ginasio-poliesportivo.html