Técnicas policiais fora de hora




O cadete Frota, da PM do Amazonas, costumava aplicar algumas técnicas policiais fora de hora. Quando fazíamos o segundo ano do Curso de Formação de Oficiais, o cadete precisou ir à barbearia do quartel. Só que a sua entrada naquele ambiente não foi uma coisa qualquer. Frota estava empolgado com as últimas instruções de Técnica Policial Militar, onde aprendeu a proceder uma entrada tática em casas ou locais suspeitos, de risco iminente.


O cadete amazonense deu um pontapé na porta da barbearia e entrou simulando estar empunhando uma arma de fogo. Dirigiu-se aos que estavam no local, verbalizando asperamente:
- Polícia. Ninguém se mexe!
Frota não esperava que, naquele instante, um capitão do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais pudesse estar cortando o cabelo.
O oficial não se mexeu, mas perguntou:
- ficando louco, cadete?
Frota tomou a posição de sentido e...

- Desculpe, senhor capitão. Eu não esperava que o senhor estivesse aqui na barbearia!

================
Causo extraído do livro  A CASERNA FORA DO SÉRIO: O LADO CÔMICO DA VIDA POLICIAL.