Policial Militar usa tênis devido coturno estar com sola rasgada

Policial-de-tênis-300x244Uma imagem ‘pitoresca’ onde uma militar lotada na 5ª Companhia Independente da Polícia Militar (PM) de Marechal Deodoro, Região Metropolitana de Maceió, utiliza tênis como parte de seu uniforme de trabalho tem circulado pelas redes sociais e causado grande repercussão. Um ofício onde ela alega falta de dinheiro para manter a farda, assinado pelo comandante da guarnição, também tem sido compartilhado, causando mal estar entre os companheiros de trabalho.
A alegação da policial, que teve o nome preservado pela reportagem do TNH1, é que seu coturno – calçado utilizado pelos militares – estaria com seu solado danificado e, por isso, estaria recorrendo ao tênis para não faltar ao serviço. “Estou com o uniforme incompleto pois não consegui comprar um novo por não ter recebido o auxílio destinado à compra de uniforme”, explicou a policial no documento publicado.
Ela ainda alegou que decidiu usar o calçado para não faltar ao serviço. “Meu superior está ciente e pediu que eu pagasse o conserto de meu coturno e aguardasse o reembolso”, concluiu em ofício enviado ao comandante. O capitão Roberto Goulart, que responde pela guarnição da militar, comentou que o auxílio de uniformes, que no ano passado foi de cerca de R$ 800, é pago uma vez ao ano, nos primeiros meses. “Esse valor é ofertado para cabos e soldados e pode ser utilizado da maneira que eles acharem melhor”, explicou. “O serviço de manutenção da soldado em questão custaria em torno de R$ 10, que é uma colagem simples no solado do calçado, por isso sugeri que ela pagasse e aguardasse o auxílio”, acrescentou.
Quanto à presença da militar com o tênis, ele explicou que exigiu que ela comparecesse ao trabalho pois já tinha faltado diversas vezes alegando a mesma coisa. “Acredito que seja mais uma questão de bom senso que de falta de recursos”, disse o capitão Goulart. Ainda de acordo com Goulart, seus superiores já estão a par do impasse. O TNH1 tentou falar com o presidente da Associação dos Cabos e Soldados de Alagoas mas não conseguiu contato.
Fonte: TNH1