Unidades de Polícia Solidária reduzem criminalidade em mais de 50% nos bairros da capital


João Pessoa/PB

 A partir da instalação das Unidades de Policiamento solidário,  o índice de criminalidade sofreu uma redução de mais de 50%.

De acordo com os dados apresentados pelo Comando Geral da Polícia Militar, Enquanto de janeiro a novembro deste ano foram registrados 122 homicídios, no mesmo período do ano passado foram 156. Destacam-se, nesse quadro, as UPS’s São José ( redução de 67%),  Alto do Mateus (57%), Róger (53%) e Jaguaribe (50%).
Este ano a Polícia Militar da Paraíba consolidou a Filosofia de Polícia Solidária com a instalação de mais quatros UPS’s - nos bairros de Bela Vista, Jardim Planalto, Roger e Jaguaribe -, chegando ao número total de oito desde 2011 quando foram inauguradas as unidades do Alto do Mateus, Mandacaru, Bola na Rede e São José.
Nos próximos meses devem ser implantadas mais três UPS’s na Grande João Pessoa (Geisel, Integração e de Santa Rita) e, em Campina Grande, duas estão em fase de construção - nos bairros do Pedregal e Mutirão. Todas As UPS’s já instaladas contam com um número de contato direto da População com a polícia (o Linha Solidária) e policiamento 24 horas.
O comandante geral da PM, coronel Euller Chaves explica que só atuam nas UPSs policiais que participa do curso de Promotor de Polícia Comunitária, que também oferecido também para líderes comunitários. Em menos de um ano e meio, cerca de 1.200 profissionais da área de segurança e líderes comunitários já foram capacitados nessa filosofia.
De acordo com o secretário de Segurança Pública e da Defesa Social, Cláudio Lima, a filosofia da Polícia Comunitária tem como princípio estabelecer uma relação de confiança com a comunidade, ou seja, a partir do estreitamento dessa relação se vislumbrará um entendimento mútuo, tornando-se uma grande parceria entre a polícia e a comunidade, fazendo-se necessário que tanto os órgãos policiais como a própria comunidade desenvolva atividades proativas, de maneira que possam agir nas causas dos eventos que afetam diretamente a qualidade de vida dos moradores do bairro.
Ele explicou que os problemas sociais vivenciados pela sociedade contemporânea têm se agravado cada vez mais, não obstante, o esforço dos poderes constituídos em resolvê-los ou minimizá-los. “Com relação às questões relacionadas à segurança pública, estas só terão solução efetiva se tratadas em conjunto com a comunidade” destacou.
Os policiais destacados para trabalhar nas unidades já atuam costumeiramente na área, participaram do curso de capacitação de Polícia Comunitária e isso faz com eles conheçam melhor todo o local de atuação, da mesma forma, que ficarão conhecidos pelos moradores do bairro. “O policial age numa parceria preventiva com os cidadãos, visando evitar o surgimento de problemas. A filosofia é de antecipar-se aos problemas de segurança, ou seja, agindo de forma preventiva sobre suas causas, buscando a resolução dos conflitos de forma pacífica”, destacou Cláudio Lima.
Em cada unidade de policiamento comunitário estão sendo investidos recursos da ordem de R$ 100 mil. A comunidade também colabora com opiniões e sugestões. A UPS conta com sistema de vídeomonitoramento, alojamento climatizado, placas sinalizadoras – além motos e viaturas.
De acordo com o coronel Paulo Almeida, comandante do 1º Batalhão, antes da implantação dessas unidades prisionais, existia um vácuo de mais de dez anos sem a presença efetiva da polícia nesses lugares. Havia apenas o policiamento itinerante. “Com a chegada da UPS, segundo os depoimentos que já colhi dos moradores desde o início da obra, há uma geração de um sentimento de segurança”, contou o coronel.

Ainda segundo ele, anteriormente o policiamento era aplicado quando a população requeria através do 190 – quando da iminência de um delito. Agora, a PM está instalada e a prestação de serviço acontece durante 24h, facilitando o trabalho preventivo, de diálogo e parceria com a população.
“Isso é muito importante e vai, certamente, contribuir para a diminuição de todas as formas de criminalidade”, completou o Tenente Coronel.

http://www.paraiba.com.br/2012/12/15/34350-unidades-de-policia-solidaria-reduzem--criminalidade-em-mais-de-50-em-bairros-de-joao-pessoa