SEGUP DIVULGOU BALANÇO DA OPERAÇÃO CARNAVAL 2013

 A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) realizou, na tarde desta sexta-feira, 15, a entrevista coletiva para divulgação dos números das principais ocorrências registradas durante a Operação “Carnaval na Paz 2013”.

O evento, que iniciou às 15h, na sede da Segup, em Belém, contou com a presença do secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes Rocha, além dos dirigentes dos órgãos do Sistema Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, Departamento de Trânsito do Estado do Pará e Superintendência do Sistema Penitenciário), e dos grupamentos Aéreo e Fluvial do Sistema de Segurança do Estado.

O governo do Estado registrou queda de - 13,12% nas ocorrências da operação, somando 1.714 ocorrências contra 1.973 ocorrências registradas em 2012, no mesmo período. Os números referem-se aos registros dos principais crimes reativos (aqueles em que os órgãos de segurança pública atuam diretamente, visando a queda dos índices de criminalidade), como furto, roubo, homicídio, latrocínio, estupro, lesão corporal e tentativo de homicídio. No caso dos crimes chamados proativos (aqueles em que os órgãos de segurança agem com rigor nas ações de repressão, para alcançar o aumento dos índices), como o tráfico de drogas, houve o aumento no número de casos registrados, de 47 para 52 procedimentos (crescimento de 10,63%)

Na Região Metropolitana de Belém (RMB), houve uma redução de -20% no número de ocorrências dos principais crimes reativos, no período do Carnaval 2013, saindo de 1.083 ocorrências, em 2012, para 866, em 2013. Em Belém, a redução foi de -19%, sendo 763 registros, em 2012, e 615, em 2013. Em Ananindeua, a redução foi de -30,94%, caindo de 223 para 154 de um ano a outro.

Na região do Salgado, também houve redução nas ocorrências dos principais crimes reativos, saindo de 234, em 2012, para 183 ocorrências, em 2013, o que representou uma queda de -21,79%. Em Vigia, a redução foi de -23,17%, caindo de 82, em 2012, para 63 registros, em 2013. Em Castanhal, a redução foi de -30,18%, sendo 53, em 2012, e 37 ocorrências, em 2013. No sudeste do Pará, houve o aumento de 6,18%, sendo 97 ocorrências, em 2012, e 103, em 2013.

A região Bragantina registrou o aumento de 12,93%, sendo 116, em 2012, e 131, em 2013. No entanto, no município de Bragança houve redução de -36%, saindo de 25 ocorrências, em 2012, para 16 casos, em 2013. Em Salinópolis, houve o aumento de 5%, sendo 40, em 2012, e 42, em 2013. O aumento em Salinópolis restringiu-se ao registro de pequenos delitos (comuns nesta época do ano, quando há alguns descuidos e desatenção por parte da população), como o furto (22 ocorrências em 2012 e 29 em 2013). Porém, houve uma redução dos crimes considerados violentos, como o roubo (13 ocorrências em 2012 e 11 em 2013), estupro (1 em 2012 e nenhum em 2013), tentativa de homicídio (1 em 2012 e nenhum em 2013) e lesão corporal (3 em 2012 e 2 em 2013).


Na região do Baixo Tocantins, a redução foi de -37,93%, caindo de 145 ocorrências, em 2012, para 90, em 2013. Em Abaetetuba, a redução foi de -21,42%, saindo de 28 ocorrências, em 2012, para 22, em 2013. Em Barcarena, ocorreu a redução de -44,89%, caindo de 49 para 27 ocorrências, e, em Cametá, a redução foi de -31,03%, saindo de 29, em 2012, para 20 ocorrências, em 2013.

Os municípios paraenses com o maior número de registro de homicídios, durante o período do carnaval, foram os seguintes: Belém (15), Marabá (9), Capitão Poço (3), Tailândia (3), Parauapebas (3), Barcarena (2), Ananindeua (2) e Marituba (2). Segundo a Segup, a maioria dos registros, durante o carnaval, não teve qualquer relação com o carnaval, ou seja, foi motivada por questões como o envolvimento de pessoas com o tráfico de drogas, entre outras questões.

A operação Carnaval na Paz teve coordenação geral da Segup e a participação de todos os órgãos do Sistema Estadual de Segurança Pública e Defesa Social Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Departamento de Trânsito do Pará, Susipe e Centro de Perícias Científicas Renato Chaves. Também participaram da ação o programa Pro Paz, Grupamento Fluvial Integrado e Grupamento Aéreo Integrado de Segurança Pública. A operação também teve o apoio de instituições parceiras do sistema, como Polícia Rodoviária Federal (PRF), Autarquia de Mobilidade Urbana de Belém (Amub) e Guarda Municipal de Belém.

A operação teve o reforço de cerca de quatro mil agentes do Sistema de Segurança Pública, nos 144 municípios paraenses, além dos servidores dos órgãos parceiros, que também atuaram nas ações preventivas e operacionais, com foco especial na prevenção e no combate ao descumprimento da legislação de trânsito, excesso de velocidade e consumo de bebidas alcoólicas (tolerância zero).

Também foram desenvolvidas várias frentes de trabalho, com ações educativas no trânsito, fiscalização intensa, abordagens interativas, proteção e prevenção nos balneários mais procurados durante a folia momesca. A fim de garantir um trânsito seguro nas estradas estaduais e a tranquilidade da população paraense durante o feriado carnavalesco diversas modalidades de policiamento, foram implementadas, com uso de veículos equipados com etilômetros, armamentos e equipamentos, além da tecnologia usada no monitoramento, no controle e nas ações de inteligência e estatística policial.

www.pm.pa.gov.br