Nova jornada de 40 horas para Polícia Militar de Minas Gerais

A partir de julho deste ano, a jornada de trabalho da Polícia Militar de Minas Gerais será limitada em 40 horas semanais.

A nova regra deverá afetar principalmente os policiais que atuam em área operacional, que atualmente não tem limite de horas de trabalho. Os detalhes da nova jornada de trabalho foram apresentados na segunda-feira (20) durante audiência pública da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais.
A nova proposta prevê a criação de um banco de horas para os militares. Quem exceder a jornada, terá direito a folgas. O deputado estadual Cabo Júlio (PMDB), representante dos militares, sugeriu que os dias do banco de horas sejam contados em dobro na contagem dos dias para aposentar.
O subchefe do Estado Maior da Polícia Militar, coronel Adeli Silvio, autor da proposta, disse que a jornada de 40 horas vai garantir mais homens nas ruas. O motivo é que a maioria dos militares terá carga horária de oito horas por dia. Atualmente, a jornada mais comum é de 12 horas.
O oficial garantiu que as regras contidas na resolução garantirão aos militares terem pelo menos uma folga por semana, no sábado (e a sexta-feira anterior) ou no domingo (e a segunda-feira posterior), e que é justamente nos finais de semana que acontecem os picos de ocorrência, quando o reforço no policiamento é mais necessário.
Dados.
A Polícia Militar de Minas tem um efetivo de 42.500 homens.  A Associação dos Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros sugeriu que seja mantida a escala de 10 horas de trabalho. A Polícia Militar disse que vai analisar todas as sugestões.