Duciomar Costa, o retorno

Em um movimento junto à Executiva Nacional do PTB, o ex-prefeito de Belém arredou o deputado federal Josué Bengtson da presidência da Comissão Provisória do PTB no Pará e efetivamente assumiu o comando do partido ontem (11).
dudu
O empurrão no deputado Bengtson é a apoteose das articulações que Duciomar evolui desde janeiro desse ano., visando credenciamento partidário para estabelecer negociações que viabilizem a sua candidatura ao governo do Estado.
A gota d’água para decisão foi a equivocada leitura do PTB nacional de uma entrevista concedida ao “Blog do Bacana”, pelo deputado Bengtson na qual esse opinava que Duciomar deveria providenciar alianças para se viabilizar, ou a sua candidatura não se consolidaria:
Se ele não conseguir é temerário. Pelo que sei o PR, PT do B , PSC e PV estão em aberto e Duciomar está tentando viabilizar essa coligação. Mas claro que ainda tem um fator importante. E se Dilma quiser intervir, como que fica a posição desses partidos? Tudo pode ocorrer, em política as coisas se definem na última hora.”, sugeriu Bengtson.
Um dos membros da corte de Duciomar fez a entrevista chegar aos olhos da direção nacional do PTB que a leu com o viés de que Bengtson pretendia tutelar a candidatura de Duciomar.
O movimento de Duciomar Costa abriu ranhuras com o maior eleitor individual do PTB no Pará: o deputado Josué Bengtson é o líder no Pará de uma das maiores denominações religiosas do Brasil, a Igreja do Evangelho Quadrangular, e a forma como foi afastado da direção regional do PTB foi, no mínimo, indelicada.
De posse da presidência da Comissão Provisória do PTB no Pará, Duciomar, que viveu um ano sabático em 2013, e já vinha insinuando seu retorno às lides da política paraense em conversas com o governador do Pará e líderes de legendas que lhe podem embalar a candidatura, agora está oficialmente diplomado para falar em nome do PTB.
E Duciomar não se faz de rogado: já procurou até lideranças do PMDB.