Por que os policiais resistem a fazer algo que melhora as suas condições de vida?

Às vezes eu fico pensando na resistência que alguns policiais criam em relação à filosofia de prevenção.
E depois, pergunto-me: se o roubo e o homicídio são resultados da ausência do poder público e se tem esses crimes porque faltam políticas públicas, como é que nossos policiais se submetem a uma desumana escala de serviço, vendem suas folgas, sacrificam a convivência com a família, quando a POLÍCIA COMUNITÁRIA prega justamente a MELHOR QUALIDADE DE VIDA DO POLICIAL?
Como é que queremos apoio da população se somos cada vez mais distantes dela?
Como é que pedimos aumento de nossa remuneração se não temos apoio da sociedade?
Como é que queremos ser bem avaliados pela comunidade, se chegamos no bairro apenas quando chamados pelo 190 para bater, para atirar ou para prender?
Será que continuaremos a querer ser PULIÇA?
Meus amigos, esse modelo da exclusiva repressão, onde a sociedade culpa apenas a polícia pelas mazelas sociais, interessa a muitas autoridades, menos aos policiais.
Atentem para isso e um dia me darão razão.
CEL COSTA JR. - orgulho de ser da PM DO PARÁ.