Prevenção ao crime é tema de assembleia da ONU em Belém

Representantes de 19 países membros do Comitê Permanente da America Latina para a Prevenção do Crime (Coplad) participam, na próxima segunda (3) e terça-feira (4 de novembro), de uma assembleia geral, em Belém. O evento, que ocorrerá no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia e hotel Raddison Belém, integra as políticas de planejamento da Organização das Nações Unidas (ONU). O principal objetivo será a análise, votação e aprovação do relatório do Coplad – documento formulado para ser exposto no 13º Congresso das Nações Unidas sobre Prevenção do Crime e Justiça Criminal, marcado para o período de 12 a 19 de abril de 2015, em Doha, Qatar.
A abertura da assembleia geral, programada para as 10h da próxima segunda-feira, terá a presença do governador Simão Jatene e do ministro da Suprema Corte de Justiça da Argentina, Eugenio Raúl Zaffaroni. Segundo o professor Edmundo Oliveira, coordenador geral do comitê, a assembleia em Belém aumenta as chances para a criação de um núcleo da Coplad permanente na Amazônia.
“Assim como as três outras edições, no Rio de Janeiro, Costa Rica e Salvador, essa nova e última assembleia geral da Coplad vai aumentar o debate sobre as prevenções à criminalidade e alinhar os pontos finais do nosso relatório para ser apresentado na ONU. O objetivo é apresentar soluções para esses problemas que nos cercam e fazer que, a partir desse encontro, a Amazônia abra as portas para políticas efetivas de prevenção”, explica o professor.
Criado em 2014 para atuar como um Programa do Instituto Latino-Americano das Nações Unidas para Prevenção do Crime e Tratamento do Deliquente (Ilanud), com sede em San José, na Costa Rica, o Coplad é responsável em mapear o impacto das organizações criminosas na família e na comunidade. Além disso, o comitê também tem como missão avaliar os indicadores de confiança da população em relação à dinâmica da polícia e o funcionamento da Justiça Criminal.
Integrante do comitê permanente da Coplad, a socióloga Izabela Jatene afirma que o evento coloca a Amazônia em destaque no cenário dos debates internacionais de prevenção ao crime. “Trazer essa assembleia para a Amazônia é uma maneira de destacar para o mundo as pautas especificas da região e discutir alternativas viáveis de prevenção à criminalidade propostas pelos próprios amazonidas”, afirma.
Entre outros convidados do evento, estão o vice-presidente do Coplad, o consultor da ONU Eduardo Vetere, que atua no Centro Internacional de Prevenção do Crime; Elias Carranza, chanceler do Coplad e diretor-geral do Instituto Latino-Americano das Nações Unidas para Prevenção do Crime (Ilanud), e o embaixador do Qatar no Brasil, Mohamed Al Hayki.
Adison Ferrera
Secretaria de Estado de Comunicação