Soldado da PM é ferido em assalto e cabo é morto

Nem quem defende com a vida a nossa vida está escapando da violência no Pará. Neste final de semana, dois policiais militares que estavam voltando pra casa após mais um dia de trabalho em prol da comunidade acabaram baleados em situação semelhantes, sendo que um deles, o cabo Purificação morreu.

No bairro do Tapanã o soldado Alencar lotado no 20º Batalhão da Polícia Militar foi alvejado com dois tiros depois que dois assaltantes armados tentaram roubar a motocicleta do policial, que estava chegando em sua casa.

Segundo as informações levantadas pelo DIÁRIO, o policial pilotava sua moto quando foi interceptado pelos assaltantes que o imobilizaram e deram dois tiros utilizando a própria arma do policial. Os disparos mobilizaram transeuntes e os assaltantes fugiram sem levar a motocicleta do soldado.

Alencar foi socorrido e encaminhado ao Hospital Metropolitano onde passou por avaliação médica e, segundo informes dos colegas que estiveram no hospital, não corre risco de morte.

Logo após o delito dezenas de viaturas da Polícia Militar fizeram um grande cerco no bairro onde ocorreu o crime, mas até fecharmos esta edição não se tinha conhecimento da identificação e prisão dos criminosos.

CASO FATAL

Duas horas depois do ataque ao soldado Alencar, aconteceu outro assalto, que vitimou fatalmente um cabo da Rotam. O cabo Purificação dirigia seu carro ao lado da esposa rumo a sua residência no bairro do 40 Horas em Ananindeua, quando ao diminuir a velocidade para passar sobre uma ponte na Estrada do 40 Horas próximo ao conjunto residencial Saint Clair, dois elementos estando um deles armado sacou um revólver e atirou contra o cabo Purificação.

Policiais militares que estiveram atendendo a ocorrência informaram que houve imediata reação do cabo da Rotam, que disparou acertando também o marginal, que fugiu baleado para uma invasão próxima enquanto o policial era socorrido por um carro particular que passava pelo local e atendido na Unidade de Pronto Atendimento do 40 Horas, mas não resistiu ao ferimento e morreu.

A esposa do policial ficou no veículo, que teve de ser guinchado depois que bateu devido à troca de tiros entre o cabo Purificação e os assaltantes, que passaram a ser caçados por várias viaturas de área e de outros batalhões que se juntaram na busca aos criminosos.

SARGENTO BALEADO

Na semana passada o sargento reformado Moreira também foi baleado quando fazia compras em um mercadinho no bairro do Sideral por um ex-presidiário conhecido como “Nicolau”, que ao anunciar o assalto na companhia de um comparsa, percebeu a presença do policial e atirou no ombro do mesmo, imobilizando-o para, em seguida, roubar uma pistola 380 de uso pessoal do militar.

Em seguida os criminosos fugiram para uma área conhecida como “Carandiru”, próxima do local do crime. O sargento Moreira foi levado para o Hospital Camilo Salgado em Ananindeua e posteriormente transferido para o Hospital Saúde da Mulher, onde foi submetido a uma cirurgia se encontrando em fase de recuperação.

Assassino do policial foi preso de madrugada

Ainda na madrugada, o ajudante de pedreiro Senivaldo Pereira da Cunha, 32 anos, vulgo Vavá, foi detido em flagrante, acusado de matar o cabo da Rotam. De acordo com o sargento PM Cezar, a polícia chegou até a casa do acusado, no bairro do Icuí Guajará, através de denúncias de testemunhas, que afirmaram ter visto o ajudante de pedreiro atirando contra o policial militar. “Além das informações de testemunhas, uma mensagem encontrada no celular do acusado comprova a participação dele no crime. Na mensagem, um sobrinho do acusado afirma que o Vavá matou o policial e pede para o tio fugir do cerco da PM”, relatou o sargento.

Levado para a Seccional Urbana de Icoaraci, Vavá confessou o crime e disse que a intenção era apenas assaltar o militar. “Eu fui pra assaltar, mas acabei ficando nervoso e efetuando o disparo”, contou Senivaldo, em depoimento à polícia. O acusado, que já responde por um crime de homicídio, evitou falar com a imprensa. O caso está sendo investigado pela delegada Josileide Assayag.
(Diário do Pará)