Feriado prolongado é marcado pela tranquilidade em Outeiro


Eunice Pinto/ Ag. Pará
Quem escolheu as praias de Outeiro para aproveitar o sábado de feriado prolongado encontrou paz e tranquilidade, ideal para crianças e idosos. As praias Grande e do Amor, conhecidas pelo intenso movimento aos finais de semana e feriados, estiveram pouco concorridas neste 1° de junho. Por isso, homens do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar, responsáveis pela segurança dos banhistas que procuram o balneário, tiveram pouco trabalho.
De acordo com o major Helton Morais, do 2° Sub-Grupamento de Bombeiro Militar, de Icoaraci, o maior movimento deste feriadão foi registrado, até agora, na própria quinta-feira de Corpus Christi. Nesse dia, segundo o militar, o Corpo de Bombeiros atendeu a sete casos de crianças desaparecidas, três ferimentos e um cidadão com uma luxação no tornozelo, provocada durante uma partida de futebol.
Na sexta e neste sábado, até por volta das 13 horas, nenhuma ocorrência havia sido registrada pelos 38 homens distribuídos pelas praias da ilha. Outros dez militares estavam lotados na ilha de Cotijuba durante o feriado prolongado. “A nossa principal orientação para aqueles que ainda pretendem curtir o feriado é que tenham cuidado com as crianças, caso as levem para as praias. Se os adultos pretendem se divertir com a ingestão de bebidas alcoólicas, então, é melhor que deixem os filhos em casa com outros responsáveis”, destacou.
Outra orientação, de acordo com o bombeiro, é que as pessoas que frequentam as praias passem a ter cuidado com as brincadeiras envolvendo pipas, muito comuns nessa época do ano. “Com a chegada do verão, essas brincadeiras se tornam comuns e, por isso, os acidentes também acontecem com maior frequencia”, alertou.
O mesmo cenário descreveram os homens da Polícia Militar que estavam trabalhando na ilha neste feriado. Segundo a comandante do policiamento na área, major Diamantina Nascimento, com o reforço natural dos finais de semana e feriados, o policiamento em Outeiro passou a contar com 50 homens fazendo ronda ostensiva no balneário.
“Normalmente, não temos muitos problemas aos finais de semana, ainda que seja de feriado. Nossas maiores demandas acontecem, por mais incrível que pareça, nas segundas-feiras, pois é nesse dia que há grandes festas envolvendo aparelhagens na ilha e isso, de alguma maneira, atrai criminosos. Mas, graças ao trabalho integrado com outros órgãos de segurança, que estamos realizando, já estamos há mais de três meses sem registrar nenhum homicídio em Outeiro”, informou.
O professor Roberto Souza, de 45 anos, foi um dos cidadãos que escolheram Outeiro para curtir o feriado prolongado. Morador de Icoaraci, ele aproveitou a ilha com as filhas, de 10 e 12 anos. “Está realmente muito tranquilo e, como é próximo da minha casa, fica mais em conta para trazer as crianças”, frisou.

Texto:
Elck Oliveira - Secom